Na região de Ashburn - Virginia temos Garoa fraca (12.1℃) Umid(76%) Veloc.Vento(6.2m/s 340°) | Sol: nasc 09:28h e pôr 20:19h | 22/10/2014 23:36
Utilize a busca abaixo para encontrar uma empresa pelo nome, setor ou produto.
Em todo o País, Aguarde, carregando...
    Ex.: coaching, ou transporte, ou madeira, ou aço, ou o nome da empresa como: Mais Sucesso e Genoma, ou mesmo o nome do profissional como Cristiane.

Programa Sebrae Mais potencializa negócios


Postado em 22/10/2014

Sebrae Nacional -

Salvador - A empresária Rogéria de Alencar criou em Salvador, na Bahia, uma empresa que lucra com o serviço de manobristas. Ela percebeu que o Valet, como é conhecido o motorista que estaciona veículos em estabelecimentos comerciais, era uma tendência nas grandes cidades. Ela começou o empreendimento em 2005, só com locação de veículos, e depois apostou no serviço de manobristas. Desde 2009, a empresária tem apoio do Sebrae, por meio do Programa Sebrae Mais, voltado para empresas já consolidadas no mercado, com no mínimo dois anos de atividades e com mais de nove funcionários.

Após o programa do Sebrae, a empresária Rogéria de Alencar melhorou a rentabilidade do negócio e o faturamento dobrou: de R$ 200 mil por mês, passou para quase R$ 400 mil. Os preços foram reajustados e os funcionários treinados. Hoje, o trabalho com o Valet corresponde a 80% do faturamento da empresa. Pelo menos 20 clientes da região, como hotéis e casas de shows usam o serviço.

A empresária Cátia Oliveira, por exemplo, dona de um restaurante em Salvador, contratou o serviço de manobristas por R$ 12 mil por mês e não repassa o valor para o cliente. O restaurante é famoso por oferecer moquecas na panela de barro e recebe até 2.300 veículos por mês. Na Bahia, o Programa já atendeu mais de 5.500 empresas.

Estes casos serão apresentados no Programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios deste domingo (26), às 7h30, na TV Globo, com reapresentações na Globo News, às 8h30, e no Canal Futura, segunda-feira (27), às 16h30, terça-feira (28), às 5h, e sábado (31), às 15h.

 

CONTATOS:

SEBRAE

Central de Relacionamento: 0800-570-0800

www.sebrae.com.br

 

NATURAL RENT A CAR

Contato – Empresária: Rogéria Viana de Alencar - Telefone: (71) 3232-2424

Av. Otávio Mangabeira, 7709 – Salas: A1 a A4 - Praia do Corsário

Salvador/BA - CEP: 41740-000

www.naturalcar.com.br

 

KI MUKEKA

Contato – Empresária: Cátia Silene do Amaral

Av. Otávio Mangabeira n°136- Jardim Armação - Salvador/BA – CEP: 41750-240

Telefone: (71) 3461-7037 / (71) 3461-7333

www.kimukeka.com.br       


Workshop aprimora negociação de empreendedores


Postado em 21/10/2014

Sebrae Nacional -

Brasília – Empresários de pequeno porte que desejam aprimorar sua capacidade de negociação junto a possíveis investidores poderão participar na próxima quinta-feira (23), no Rio de Janeiro, do workshop Seu Negócio é Atrativo para o Investidor de Venture Capital? O evento tem o apoio do Sebrae Nacional. 

O workshop traz em sua programação temas importantes envolvendo o percurso que o empreendedor precisa cumprir antes, durante e após a entrada do fundo de venture capital no seu negócio. O treinamento ocorrerá das 8h30 às 17hs, no Centro de Convenções Bolsa do Rio.

Venture Capital consiste na compra, por um período pré-determinado, de participação acionária em empresas inovadoras de pequeno e médio porte, de capital fechado, em um estágio inicial de desenvolvimento e com alto potencial de crescimento no curto ou médio prazo.

O evento é promovido pela Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP) em parceria com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O treinamento conta ainda com o patrocínio da KPMG, parceria institucional da ABDI e BID/Fumin, apoio de financiadores como a Anprotec, Antera Gestão de Recursos, BBI Financial, Casaforte Investimentos, Portobank, SP Ventures e Veirano Advogados.

 Inscrições e programação aqui  

 

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2768
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br


Aposentados investem no empreendedorismo


Postado em 20/10/2014

Sebrae Nacional -

A aposentadoria não é mais sinônimo de ociosidade para milhares de brasileiros. De acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), elaborada pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), do total de empreendedores que abriram uma empresa nos últimos três anos, cerca de 7% têm mais de 55 anos. Essa faixa etária ainda está longe de ser maioria no universo de 9,2 milhões de micro e pequenas empresas no Brasil. Mas esses donos de pequenos negócios têm provado que o empreendedorismo pode ser uma opção de vida para quem chega à aposentadoria.

_OLHO_

A pesquisa GEM também demonstra que 74% dos empreendedores com mais de 55 anos abrem a sua empresa por oportunidade e não por necessidade. Essa porcentagem é superior à média geral das demais empresas, que é de 71%. “Essa motivação faz do novo negócio um empreendimento mais qualificado, com uma gestão mais organizada e competitiva e, consequentemente, com mais chances de sobrevivência”, afirma o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

O presidente do Sebrae destaca também que uma das vantagens de se empreender a partir da aposentadoria está na possibilidade do empresário poder se dedicar a uma atividade de que realmente goste. “A maioria dos aposentados busca se sentir útil e vê o negócio próprio como um complemento de vida. Portanto, ele não sente  a pressão e ansiedade pela qual os mais novos passam”, afirma. 

Foi o que fez a farmacêutica Ruth Vieira Ribeiro, 69 anos. Depois de uma vasta experiência profissional de 30 anos, ela decidiu realizar um sonho antigo e abriu sua própria farmácia em setembro do ano passado, quando tinha 68 anos. “Eu já tinha trabalhado em órgão público, em hospital, tive um laboratório, montei um banco de sangue e trabalhei em uma empresa que vende material de laboratório. Acho que a farmácia era a única coisa que não tinha feito na minha profissão, que eu adoro”, conta.

Para transformar o sonho em realidade, Ruth investiu no negócio os R$ 200 mil que tinha economizado. Seu empreendimento se diferencia exatamente por ser administrado por um farmacêutico, que atende pessoalmente os clientes, prescreve remédios e aplica injeções. “O preço dos remédios é, em sua maioria, tabelado. Então não temos como concorrer com preço. Por isso invisto no atendimento, fico o dia todo aqui para atender aos clientes, só saio para almoçar”, diz a empreendedora que tem dois balconistas que a ajudam e recebeu apoio do Sebrae para iniciar a empresa.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2768
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br



TSE decide que direitos de resposta podem ser exibidos no sábado


Postado em 22/10/2014

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu  as normas para apresentação de pedido de direito de resposta para propagandas políticas exibidas na próxima quinta-feira (23) e sexta-feira (24). Em decorrência disso, direitos de resposta podem ser exibidos no sábado (25), véspera das eleições. Emissoras de rádio e televisão devem ficar de sobreaviso para eventuais exibições.

De acordo com o tribunal, a coligação que quiser pedir direito de resposta a alguma propaganda exibida na quinta-feira terá 12 horas para fazê-lo. A defesa terá o mesmo tempo para apresentar sua argumentação. Caso haja contestação sobre propaganda divulgada na sexta-feira, o tempo para requerer direito de resposta e apresentar defesa cai para quatro horas cada.

A medida pretende acelerar os julgamentos dos requerimentos a tempo de exibi-los antes do dia da eleição. O TSE terá, excepcionalmente, julgamento no sábado, para julgar essas questões. Para o presidente do tribunal, Dias Toffoli, a medida é ?extremamente pedagógica?, de modo a ?constranger? os que fazem propagandas baseadas em ataques contra adversários políticos.

Toffoli disse ainda que as emissoras de rádio e televisão devem ficar de ?sobreaviso? para o caso de exibir o direito de resposta de algum dos candidatos no sábado.  As emissoras são obrigadas a fazer a veiculação. Seria a última exibição em cadeia de rádio e televisão antes das eleições.

Presente na sessão, o procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, não teve direito a voto na questão, mas se opôs à ideia. Para Janot, a regulamentação aprovada pelo TSE é uma mudança que ?causa surpresa aos candidatos a poucos dias da disputa? e só deveria valer um ano após sua aprovação.


 

Editor Fábio Massalli


Manifestação no Rio pede apuração do desaparecimento de estudantes mexicanos


Postado em 22/10/2014

Manifestação em frente ao Consulado do México no Rio. Estudantes se reuniram para protestar e exigir do governo mexicano que investigue os responsáveis pelo desaparecimento de 43 estudantes

Um grupo de estudantes mexicanos, que moram no Brasil, entregaram duas cartas, uma endereçada à cônsul do México e outra ao presidente mexicano Tomaz Silva/Agência Brasil

A cônsul do México no Rio de Janeiro, Maria Cristina de la Garza Sandoval, considera inaceitável o desaparecimento de 43 estudantes da Escola Normal Rural Raúl Isidro Burgos, em Ayotzinapa, no estado de Gerrero, no Sul do México. No dia 26 de setembro, durante uma manifestação, na cidade de Iguala, estudantes da escola foram atacados pela polícia. Além dos desaparecidos, seis alunos morreram e 25 ficaram feridos.

A cônsul recebeu hoje (22) de um grupo de estudantes mexicanos, que moram no Brasil, duas cartas, uma endereçada à ela e outra ao presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.  ?De maneira muito sincera quero garantir que as mensagens vão chegar às autoridades correspondentes no México e também quero dizer que, de minha parte, compartilho com a dor. Para nós, isto foi um ato bárbaro e inaceitável e também estamos reiterando o compromisso de ir ao fundo deste assunto, compromisso que assumiu o presidente Peña Nieto?, disse a cônsul.

Na carta lida pela estudante de pós-graduação em antropologia na Universidade de Campinas (Unicamp), Berenice Morales, 412 mexicanos e pessoas solidárias a apuração do crime, que assinaram a mensagem, exigem a apresentação com vida dos estudantes desaparecidos e a punição para os responsáveis materiais e intelectuais do ato.

O documento critica ainda a atuação do governo nas investigações. Indica que os desaparecidos são apontados pelo governo como pessoas não localizadas e o Estado não se esforça para cumprir com as obrigações internacionais no que se trata de desaparecimento forçado. A carta aponta também que o presidente tem se negado a receber as mães da Cidade Juárez que, há dias, encontram-se em greve de fome.

?Desafortunadamente, a impunidade é o que tem permitido que, na atualidade, mais de 20 mil pessoas se encontrem desaparecidas no México e outras tantas assassinadas sem maiores investigações. O Estado mexicano está violando os tratados internacionais com os quais se comprometeu a respeitar e, neste sentido, resulta em um paradoxo que frente a este contexto o México aspire a participar de missões de paz, como recentemente anunciou Enrique Peña Nieto. Como pode participar de missões de paz quando dentro do país atenta-se contra ela, violam-se os direitos humanos e garante-se a impunidade??, aponta o documento.

Berenice Morales disse que antes do caso dos estudantes de Ayotzinapa ocorreram vários casos de crimes violentos com mortes de mulheres e estudantes e a população não reagia, mas agora a tragédia chamou atenção. ?Acho que foi, como se diz no México, a gota que derramou do vaso. A gente está farto, cansado de tanta violência, tanta morte e tanta injustiça. Em vários estados e em vários países estudantes estão manifestando esta inconformidade, esse cansaço da impunidade e também o medo de sermos estudantes e pensar que isso pode acontecer conosco. Se eles estão mortos, se eles estão vivos, queremos saber o que aconteceu com eles?, completou.

Antes da entrega das cartas à representante diplomática, na sala do consulado, um grupo com integrantes de movimentos sociais, do Sindicato dos Profissionais em Educação do Rio de Janeiro e da Anistia Internacional concentraram-se na porta do prédio. O assessor de direitos humanos da Anistia Internacional e cientista político, Maurício Santoro, disse que o organismo tem uma campanha global contra a tortura e o México é um dos países-chave com cerca de 7 mil denúncias. Para ele, o ato contra os estudantes é uma das violações de direitos mais graves visto na América Latina desde a redemocratização da região nos anos 80. ?A escala do que é o desaparecimento desses rapazes é algo ainda pior e além do que a gente estava esperando em termos do que vínhamos acompanhando no México?, destacou.

Editor Fábio Massalli


Aécio promete fortalecer mídia do interior e enfrentar a inflação


Postado em 22/10/2014

banner_eleições

O candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, comprometeu-se nesta quarta-feira (22) com a regionalização dos meios de comunicação. Segundo ele, é importante fortalecer a mídia nas regiões do interior. Em entrevista a jornalistas em Belo Horizonte, Aécio disse que sua candidatura é ?a única que tem as condições de fazer o Brasil voltar a crescer, resgatando os investimentos?.

"A regionalização da mídia é algo muito importante, a democratização da mídia é muito importante e eu quero poder, se presidente da República for, fortalecer a mídia do interior. Fiz isso em São Paulo, fiz isso no Nordeste, sempre que tive oportunidade e acho justo?, disse o candidato.

Aécio Neves disse que, se eleito, manterá a política atual de reajuste do salário mínimo, que prevê ganhos reais acima da inflação com base no Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores. ?Eu orientei o meu partido, ao lado do Solidariedade, a apresentar esta proposta. Porque este ano termina a política atual e eu estou prorrogando até o ano de 2019. Mas, o reajuste real do salário mínimo só vai impactar positivamente na receita daqueles que o recebem no momento em que o país voltar a crescer?, disse, antes de expor a sua previsão de que o reajuste de 2016 será ?zero, porque será o crescimento deste ano?.

Antes de dizer que os investimentos estão indo embora do país e que a desconfiança tem aumentado nos últimos meses, o presidenciável tucano disse ser o único capaz de fazer o Brasil voltar a crescer, devido à credibilidade que expressa. ?Por isso, a minha preocupação permanentemente em falar de respeito de contratos, resgate das agências reguladoras, a minha preocupação em falar de previsibilidade?, explicou.

?As pessoas estão aguardando o resultado das eleições para saber se vão ou não fazer investimentos. E investimento é que gera renda. Investimento é que gera emprego?. O candidato prometeu ainda enfrentar a inflação, pois, segundo Aécio, ela não está sob controle, e garantir a ?continuidade de programas sociais em andamento, em especial o Bolsa Família?.

Após a entrevista, Aécio participou de um comício no centro da capital mineira. Ele disse que viaja ao Rio de Janeiro nos próximos dias de sua campanha, mas pretende voltar a Minas no fim de semana para, em suas palavras, agradecer em sua terra ?a todos os brasileiros por essa caminhada?.

 

Editor Fábio Massalli