Na região de Ashburn - Virginia temos Tempo nublado (19.2℃) Umid(68%) Veloc.Vento(3.21m/s 324.5°) | Sol: nasc 07:11h e pôr 21:20h | 02/08/2015 03:17
Utilize a busca abaixo para encontrar uma empresa pelo nome, setor ou produto.
Em todo o País, Aguarde, carregando...
    Ex.: coaching, ou transporte, ou madeira, ou aço, ou o nome da empresa como: Mais Sucesso e Genoma, ou mesmo o nome do profissional como Cristiane.

Inscrições para Prêmio Sebrae Mulher de Negócios terminam dia 31


Postado em 30/07/2015

Sebrae Nacional -

Brasília - Terminam nesta sexta-feira (31) as inscrições para o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, que reconhece as melhores iniciativas de empreendedorismo feminino no país. A premiação é uma parceria entre o Sebrae e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). As candidatas concorrem a um troféu, ao selo de vencedora e a capacitação em território nacional, além de uma viagem internacional.

De acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2013, feita no Brasil com o apoio do Sebrae, o empreendedorismo feminino está crescendo. Pela primeira vez, as mulheres são maioria entre os novos empreendedores, representando 52% dos donos de pequenos negócios. “As mulheres estão conquistando mais espaço no mercado. Prova disso é que aumentou a sua participação no empreendedorismo e houve uma redução da diferença salarial em relação aos homens”, afirma o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto.

Em 2014, o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios completou dez anos, sendo que, desde 2006, conta com a parceria da FNQ, a qual contribuiu com a criação de critérios de gestão para avaliar os negócios apresentados. Para o gestor de projetos da FNQ, Luiz Malta, “participar do prêmio auxilia as empresárias brasileiras no desenvolvimento da gestão de seus negócios, pois mede a qualidade da administração por meio da aderência aos Critérios de Excelência da Gestão desenvolvidos pela Fundação”, explica.

Entre os benefícios, as participantes receberão um autodiagnóstico da empresa, com uma devolutiva referente aos pontos fortes e às oportunidades de melhoria, permitindo um desenvolvimento do negócio. Além disso, as vencedoras terão um reconhecimento e visibilidade nacional. Entre os prêmios, as ganhadoras estaduais receberão 16 horas de capacitação ou consultoria no Sebrae de seu estado e as nacionais serão premiadas com uma viagem internacional.

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios tem como objetivo identificar, selecionar e premiar os relatos de vida de mulheres empreendedoras em todo o Brasil, que já transformaram seus sonhos em realidade e cuja história de vida é exemplo para outras que possuem o mesmo sonho.

Para participar, a candidata precisa preencher a ficha de inscrição, realizar a autoavaliação e escrever um relato sobre o negócio. As inscrições podem ser feitas pelo site: http://www.mulherdenegocios.sebrae.com.br/.

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae

(61) 3243-7851

(61) 3243-7852

(61) 2104-2768

(61) 2104-2770

imprensa@sebrae.com.br


Fórum discute desafios e oportunidades do e-commerce


Postado em 30/07/2015

Sebrae Nacional -

Diretora Heloisa Menezes durante o evento de e-commerceBrasília - Seis de cada 10 sedes de lojas on line em funcionamento no país estão na região Sudeste e o Nordeste já concentra 10% dessas empresas. Os dados foram levantados pela 2ª Pesquisa Nacional do Varejo Online, feita pelo Sebrae em parceria com o E-commerce Brasil, divulgada durante o Fórum E-Commerce Brasil 2015, que aconteceu dias 28 e 29 de julho, em São Paulo. A diretora-técnica do Sebrae, Heloisa Menezes, apresentou os dados da pesquisa e discutiu com os empresários as tendências e oportunidades para os pequenos negócios no comércio virtual.

"O Sebrae busca a qualificação dos empresários que atuam no comércio eletrônico, oferecendo soluções que atingem empresas de diversos portes, inclusive o Microempreendedor Individual", afirmou Heloisa Menezes. A diretora participou nessa quarta-feira (29) do painel Análise do crescimento dos pequenos negócios e oportunidades, que contou com o diretor executivo do E-bit e vice-presidente de Relações Institucionais do Buscapé, Pedro Guasti, e o empresário e diretor de E-Commerce da FNAC Brasil, Fabio Mori.  

A pesquisa também mostrou que os cinco principais destinos das vendas do e-commerce brasileiro são os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. Além disso, as empresas, que recebem em média 90 pedidos por mês, investem 13% do faturamento em marketing e 3,5% em logística reversa. "A pesquisa é muito importante para subsidiar as ações do Sebrae destinadas aos empreendedores que atuam nesse mercado. Também é fundamental disponibilizarmos as informações para os empresários ", disse Heloisa Menezes.

A diretora-executiva do E-commerce Brasil, Vivianne Vilela, destacou que os números são fundamentais para direcionar as ações e estratégias das lojas on line. “A parceria com o Sebrae para a realização dessa pesquisa é de suma importância para o mercado. Não temos dúvidas que o e-commerce é o segmento da economia que mais cresceu nos últimos 20 anos. Porém, precisamos de dados para demonstrar esse crescimento e desenvolver os mais diversos setores e portes do e-commerce brasileiro”, ressaltou.

O Fórum E-Commerce Brasil é o principal evento do setor na América Latina e o terceiro maior do mundo, reunindo mais de 7 mil profissionais em dois dias com diversas atividades técnicas e de negócios em oito áreas de conteúdo. O Sebrae desenvolveu uma ação destinada a integração de loja física com e-commerce e, para isso, levou uma loja-modelo ao evento. 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae

(61) 3243-7851

(61) 3243-7852

(61) 2104-2768

(61) 2104-2770

imprensa@sebrae.com.br 


Governo lança Pronatec Aprendiz para as micro e pequenas empresas


Postado em 28/07/2015

Sebrae Nacional -

Presidente Luiz Barretto discursa durante o lançamento do Pronatec AprendizBrasília – Dar oportunidades de iniciação no mercado de trabalho e acesso à qualificação profissional em escolas técnicas para jovens em vulnerabilidade social. Esse é o objetivo do Pronatec Aprendiz na Micro e Pequena Empresa, que o governo federal lançou nesta terça-feira (28), no Palácio do Planalto, durante encontro de trabalho conduzido pela presidente Dilma Rousseff, com a participação de ministros  e representantes de entidades do setor. A iniciativa é um desdobramento do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e resulta da parceria entre a Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE) e os Ministérios da Educação (MEC), Desenvolvimento Social (MDS) e Trabalho e Emprego (MTE). 

Na primeira etapa serão disponibilizadas 15 mil vagas, em 81 municípios, selecionados de acordo com a classificação no Mapa da Violência. As micro e pequenas empresas que aderirem ao Pronatec Aprendiz MPE serão dispensadas de efetuar diretamente a matrícula do jovem no curso, que será feita por intermédio do programa, responsável por custear a formação e o acompanhamento do aluno.

O programa Pronatec Aprendiz na Micro e Pequena Empresa tem como foco jovens entre 14 e 18 anos matriculados na rede pública de ensino, com prioridade para aqueles em situação de vulnerabilidade social. O aprendiz vai ter acesso à capacitação técnica e oportunidade de inserção no mercado de trabalho, com um contrato de dois anos. O jovem deverá cumprir 400 horas de aulas teóricas na escola. A experiência será registrada na Carteira de Trabalho e será garantida a cobertura da Previdência Social.

Os cursos técnicos serão ofertados pela Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, pelas Escolas Técnicas Estaduais e Municipais e pelos integrantes do Sistema “S”, como o Sebrae. Para se inscrever o jovem deverá procurar o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) da sua cidade, onde terá acesso à lista dos cursos oferecidos.

Para a presidenta Dilma Rousseff, o Pronatec Aprendiz é um programa “essencial” e a parceria com o Sebrae combinará qualidade de conhecimento com porta de entrada no mercado de trabalho, contribuindo para afastar os jovens do mundo do crime. “As micro e pequenas empresas são macrofamílias e é esse acolhimento que queremos para o jovem”, disse. Dilma afirmou que o governo utilizará toda a estrutura social já existente para trazer o maior número possível de jovens para o programa. “Queremos um futuro melhor para os nossos jovens, combinando trabalho e aprendizagem, com o reconhecimento das micro e pequenas empresas como elemento fundamental do tecido social e do futuro do país”, finalizou a presidente.

Segundo o ministro da SMPE, Guilherme Afif Domingos, o Pronatec Aprendiz na MPE representa vantagem para o jovem, que terá iniciação segura no mundo do trabalho e, ao mesmo tempo, renovação no ambiente dos pequenos negócios. “O jovem que está em situação de risco poderá ter acesso a um bom programa de qualificação e a uma escola profissional dentro das micro e pequenas empresas”, reforçou. 

Como funciona

Poderão contratar aprendizes empresas com pelo menos um empregado. Os jovens vão atuar nas áreas de informática, operação de loja e varejo, serviços administrativos e alimentação, conforme a oferta de cursos de formação.

Os empregadores deverão pagar salário-hora mínimo ou maior (de acordo com a oferta do empresário), recolher 2% do total para o FGTS e 8% para o INSS. Se for optante do Simples Nacional, a alíquota patronal é isenta. Em outra forma de tributação, deverão ser recolhidos 12% da conta patronal do INSS. Além disso, o empresário deverá disponibilizar tutor para o acompanhamento das atividades do jovem na empresa.

Assessoria de Imprensa SMPE

Vanda Célia  

e-mail: vanda.oliveira@planalto.gov.br

Telefone: (61) 3411.3673

Daniel Lansky 

e-mail: daniel.lansky@planalto.gov.br

Telefone: (61) 3411.8336

Fernanda Madeira 

e-mail: fernanda.cunha@planalto.gov.br

Telefone: (61) 3411.3602

Thaís Victer

e-mail: thais.victer@planalto.gov.br

Telefone: (61) 3411.3613



Novo líder dos talebans pede unidade e promete continuar luta


Postado em 01/08/2015

Em sua primeira mensagem de áudio, o novo líder dos talebans afegãos, mulá Akhtar Mansur, pediu hoje (1º) unidade ao movimento islamita. Na mensagem, o líder Taleban também lembrou as negociações de paz com o governo afegão iniciadas em julho, com mediação do Paquistão, mas não adiantou intenções em relação ao processo.

?Devemos trabalhar para preservar nossa unidade. As divisões internas só servirão aos nossos inimigos?, afirmou. ?Nosso objetivo de aplicar a sharia (lei islâmica) e a jihad (guerra santa) vai continuar até conseguirmos?, acrescentou Mansur.

?O inimigo diz que existe um processo de paz. Mas, como vocês sabem, nossos inimigos divulgam muita propaganda?, disse Akhtar Mansur durante a mensagem de 30 minutos.

Ele era o braço direito do mulá Omar Mujahid, mas sua escolha não teria sido consensual. A maioria dos comandantes preferia a liderança do filho do ex-líder, que teve a morte confirmada na quinta-feira (30).

Uma segunda rodada de negociações com o governo de Cabul seria realizada na sexta-feira (31), de modo a tentar acabar com o conflito iniciado em 2011, com a queda dos talebans. O anúncio da morte do mulá Omar obrigou o governo paquistanês a adiar as conversações.


Diretor da OIT defende espaço para amamentação em locais de trabalho


Postado em 01/08/2015

O diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, disse hoje (1º) que "faz sentido econômico" garantir que as mães disponham de tempo e espaço para amamentação dos filhos no emprego.

Em declarações à Rádio ONU, Guy Ryder afirmou que assegurar a proteção adequada, tempo e espaço para a amamentação no trabalho "não só é a coisa certa a ser feita", mas também "faz sentido econômico".

Para Guy Ryder, as mulheres que têm benefícios no local de trabalho valorizam seus empregadores, "o que conduz à satisfação no emprego e lealdade".

A mensagem do diretor da OIT foi feita no momento em que se inicia a Semana Mundial da Amamentação, que começou hoje, sob o tema "Amamentação e Trabalho". Segundo Ryder, a amamentação no emprego é fundamental para o aumento das taxas de aleitamento materno.

Ele lembrou que muitos países têm "relevantes legislações nacionais" sobre a criação de espaços para amamentação no local de trabalho ou próximo dele. Ryder ressaltou que a maioria dos cerca de 830 milhões de mulheres que trabalham no mundo não tem proteção adequada na maternidade. Dessas, quase 80% estão na África e na Ásia.

Na mensagem, reproduzida no site da Rádio ONU, o diretor da OIT explicou que as mulheres com trabalho precário enfrentam mais obstáculos para continuar amamentando seus filhos. Ele afirmou que as mães de países mais pobres "recebem menos proteção e precisam de apoio e serviços em casa, no local de trabalho e na comunidade".

Para Guy Ryder, é "hora de mobilizar governos, empregadores e associações de trabalhadores para que eles atuem de forma organizada nas áreas de saúde, nutrição e igualdade de gênero", de modo a "garantir quue as mulheres amamentem durante o trabalho".


Guarda Costeira da Itália resgata 780 imigrantes no Mediterrâneo


Postado em 01/08/2015

 

Guarda costeira italiana resgata imigrantes no Mediterrâneo (Lusa/EPA/MOAS.EU - Direitos Reservados)

Guarda costeira italiana resgata imigrantes no MediterrâneoLusa/EPA/MOAS.EU - Direitos Reservados

Um grupo de 780 imigrantes foi resgatado neste sábado (1º) e cinco corpos foram retirados das águas do mar Mediterrâneo, perto da costa da Líbia, em operações de resgate coordenadas pela Guarda Costeira italiana.

De acordo com autoridades locais, os imigrantes foram resgatados quando navegavam para a Itália e encontravam-se em situação de perigo. Eles viajavam a bordo de quatro lanchas e uma barcaça e foram resgatados a 30 milhas (cerca de 55 quilômetros) da costa da Líbia.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) informou que, desde o início do ano, mais de 150 mil migrantes chegaram à Europa através do Mediterrâneo. Nesse período, quase duas mil pessoas morreram durante a travessia.

Os números foram divulgados pela OIM no mesmo momento em que as Nações Unidas exigem ?uma resposta coletiva e consequente da Europa?  diante do drama dos migrantes.

Entre os destinos mais frequentes estão a Grécia e a Itália, países que, desde janeiro, já recolheram 77 mil e 75 mil pessoas, respetivamente.

Editor Armando de Araújo Cardoso