Na região de Ashburn - Virginia temos Céu claro (-1.4℃) Umid(69%) Veloc.Vento(4.72m/s 326.5°) | Sol: nasc 08:44h e pôr 20:00h | 27/02/2015 13:47
Utilize a busca abaixo para encontrar uma empresa pelo nome, setor ou produto.
Em todo o País, Aguarde, carregando...
    Ex.: coaching, ou transporte, ou madeira, ou aço, ou o nome da empresa como: Mais Sucesso e Genoma, ou mesmo o nome do profissional como Cristiane.

Jovens podem participar de competição nacional de empreendedorismo


Postado em 27/02/2015

Sebrae Nacional -

Brasília - Com o fim do Carnaval e o início do semestre letivo, chegou a hora de mergulhar nos estudos nas universidades brasileiras. Além das atividades nas salas de aula, os universitários podem acumular conhecimentos em uma competição nacional que concilia diversão e utilidade para a vida profissional: o Desafio Universitário Empreendedor, que está com inscrições abertas aqui.

“É uma experiência incrível, diferente do que aprendemos na faculdade”, afirma Flávia Francisca de Souza Sampaio, 28 anos, que venceu a edição 2014 do Desafio ao lado dos colegas baianos Allisson Pierre Lino Gomes, Diego Feitosa Cavalcanti e Paulo Victor Sobrinho de Jesus. Eles apresentaram a proposta de criar uma plataforma para ajudar crianças, entre 3 e 8 anos, com dificuldades de alfabetização.

Flávia superou muitas dificuldades para participar da disputa. Ela teve de conciliar as atividades do Desafio o estágio no Tribunal de Justiça da Bahia pela manhã, o trabalho como telefonista na Caixa Econômica Federal à tarde, e, à noite, o curso de Administração da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), que ela concluirá neste ano. Para não falar das responsabilidades como mãe de um menino de nove anos.

“Eu fazia as atividades do Desafio nos finais de semana. Pensei em desistir algumas vezes, porque estava muito difícil, mas valeu a pena insistir. O que eu aprendi nas dinâmicas, palestras e workshops eu vou levar para a vida toda”, ressalta. “Por isso não concordo quando alguém diz que não faz algo por falta de tempo. A gente arranja tempo para o que é importante. Basta querer”, acrescenta. 

Os melhores colocados no Desafio vão receber prêmios como tablets e viagens no Brasil e no exterior para conhecer centros referência em empreendedorismo. A participação é gratuita e aberta a estudantes de qualquer curso de universidades credenciadas pelo Ministério da Educação. A competição reúne uma série de atividades presenciais e online, além de bate-papo com especialistas em negócios, que contam pontos no decorrer do ano.  

O objetivo da competição é desenvolver habilidades empreendedoras entre os jovens. Entre 2000 e 2012, o Sebrae promoveu o Desafio Sebrae, um jogo empresarial que simulava a gestão de uma empresa. Em 2013, a competição foi reformulada, passando a se chamar Desafio Universitário Empreendedor, agora oferecendo jogos empresariais e cursos online e presencial.  

Estão disponíveis, no canal do Desafio Universitário Empreendedor no Youtube , vídeos apresentados por Cazé Pecini, ex-VJ da MTV Brasil, sobre as dinâmicas que marcaram a etapa final da competição em Brasília, no final de 2014. 

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2768
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br


Programa reduz burocracia na abertura e no fechamento de empresas


Postado em 26/02/2015

Sebrae Nacional -

"Podemos garantir vantagens para o cidadão sem prejudicar a arrecadação tributária?, disse DilmaBrasília - A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira (26), juntamente com o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, em Brasília (DF), o programa Bem Mais Simples Brasil e o Sistema Nacional de Baixa Integrada de Empresas, que diminui a burocracia para a abertura e o encerramento de micro e pequenas empresas.

“A partir de hoje, o fechamento da empresa será na hora. E, a partir de julho, queremos iniciar a operação para abrir empresas em até cinco dias úteis. É um trabalho de cooperação com a Receita Federal e o Ministério da Fazenda”, disse o ministro Guilherme Afif. Antes, a média para abertura de um negócio era de 83 dias.

Agora, o encerramento de uma empresa passa a acontecer no momento de solicitação à Junta Comercialou pode ser feito também no portal do Bem Mais Simples.Não será mais preciso ao empresário apresentar certidão negativa para concluir a baixa no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). 

O pacote prevê ainda a unificação de cadastro e identificação do cidadão, a eliminação das exigências que se tornaram obsoletas com a tecnologia e o agrupamento de serviços públicos em um só local e resgatar a fé na palavra do cidadão, substituindo documentos por declarações pessoais.

Para Dilma Rousseff, as medidas anunciadas nesta quinta anulam a famosa frase de que, no Brasil, ‘abrir um negócio é difícil, fechar, então, impossível’. “Nós rompemos com essa palavra horrível: impossível. Hoje, essa frase é parte da história. Nós temos que tornar o Estado brasileiro um peso muito menor nas costas do empresário”. E completou: “considero que esse processo de simplificação não é contraditório com o de arrecadação brasileira. Podemos garantir vantagens para o cidadão sem prejudicar a arrecadação tributária”.

Uma comitiva do Sebrae – formada pelos presidentes do Conselho Deliberativo e Sebrae Nacional, Robson Braga e Luiz Barretto, respectivamente, pelos diretores Heloisa Menezes e José Claudio dos Santos, além de dirigentes e superintendes estaduais do Sebrae – esteve presente no lançamento do programa.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2768
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br


Desburocratizar e exportar são desafios para pequenos negócios


Postado em 25/02/2015

Sebrae Nacional -

Brasília – Em solenidade realizada na noite dessa quarta-feira (25), em Brasília, o Sebrae Nacional deu posse ao presidente do Conselho Deliberativo Nacional (CDN) para o quadriênio 2015-2018, Robson Braga de Andrade, e à Diretoria Executiva da instituição, formada pelo presidente Luiz Barretto e o diretor de Administração e Finanças, José Claudio dos Santos, que foram reconduzidos ao cargo, além da nova diretora-técnica, Heloísa Menezes.

Presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o mineiro Robson Braga de Andrade reconheceu as dificuldades que os pequenos negócios enfrentam no mercado interno e elegeu como grande desafio do Sebrae o de preparar as micro e pequenas empresas para exportar seus produtos. “O Sebrae pode dar uma grande contribuição para que o mercado externo não seja visto apenas como uma alternativa para aumentar o faturamento das empresas, mas para que elas se desenvolvam e se tornem mais competitivas”, afirmou.

Para o presidente Luiz Barretto, o empreendedor precisa buscar oportunidades e se preparar para elas. Na avaliação de Barretto, o cenário competitivo é igual para todos, mas o que faz a diferença é a gestão da porta para dentro das empresas. “Estimular o crescimento dos pequenos negócios é estimular o crescimento do país. E o Sebrae tem esse compromisso há quase 43 anos. O de capacitar o empreendedor, de melhorar a gestão, de promover a inovação e a sustentabilidade. Nessa gestão, nós fizemos um grande debate interno sobre o futuro para entender as reais necessidades dos nossos clientes”, disse.

O ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, defendeu a desburocratização dos registros de certidões negativas das empresas e a unificação dos registros de pessoa física. Afif comemorou a atualização da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e destacou a importância do programa Bem Mais Simples Brasil, proposta da presidente Dilma Rousseff que pretende facilitar a abertura e fechamento de empresas. “A presidente Dilma Rousseff lançou o desafio 90 dias atrás, que eu achava antes ser impossível de se concretizar, que é abrir uma empresa em até cinco dias. O sistema já está pronto e até junho já estará operando com empresas de menor risco”, observou.

Robson Braga de Andrade, Heloísa Menezes, Luiz Barretto e José Claudio dos Santos

Heloísa Menezes reforçou a idéia de que o Sebrae tem muito a contribuir com uma agenda positiva diante de um cenário de incertezas econômicas. “O Sebrae é um dos atores principais do Brasil nesse momento para ajudar a construir soluções boas e alternativas para o pequeno negócio e ajudar todos os empreendedores potenciais a crescer e ter um momento positivo para o Brasil”, disse.

Para o diretor de Administração e Finanças do Sebrae Nacional, José Cláudio dos Santos, o quadriênio 2015-2018 será bastante desafiador, considerando todas as circunstâncias que o Brasil e o mundo vivem. “Temos que buscar a maior eficiência possível na gestão dos pequenos negócios, na gestão do Sebrae, capacitando e fortalecendo essas pequenas empresas para que elas possam competir, inovar e serem referência no cenário nacional, na geração de renda e em tudo aquilo que nós esperamos deste segmento.

Robson Braga de Andrade substituiu Roberto Simões, que é membro da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Heloísa Menezes entrou no lugar de Carlos Alberto dos Santos na Diretoria Técnica. Estiveram presentes na solenidade o ministro Aldo Rebelo da Ciência, Tecnologia e Inovação, a ministra Kátia Abreu, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o ministro do Desenvolvimento Indústria e Comércio, Armando Monteiro, a ministra Teresa Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além de parlamentares, autoridades nacionais e lideranças locais prestigiaram a solenidade.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 3243-7851
(61) 3243-7852
(61) 2104-2768
(61) 2104-2770
imprensa@sebrae.com.br

 



Despesa com juros da dívida em janeiro é a menor para o mês desde 2010


Postado em 27/02/2015

A despesa com os juros que incidem sobre a dívida pública, que em janeiro somou R$ 18 bilhões, foi a menor para o mês desde 2010. Em janeiro daquele ano, os gastos ficaram em R$ 14,129 bilhões. O chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel, reafirmou que as operações de swap cambial feitas pela instituição foram o principal fator de influência.

Os leilões de swap são vendas de dólares no mercado futuro que, segundo o BC, tiveram resultado favorável de R$ 10,8 bilhões em janeiro. Em função disso, houve superávit nominal ? formado pelo resultado primário mais as despesas com juros ? de R$ 3,041 bilhões. É a primeira vez que o resultado nominal fica positivo desde janeiro de 2013.

Maciel frisou que, embora as operações de swap possam influir no resultado fiscal, o objetivo primordial é reduzir a volatilidade do mercado de câmbio. No fim de 2014, a autoridade monetária informou decisão de estender até 31 de março deste ano o programa de leilões de swap, adotado desde agosto de 2013. O programa ajuda a conter a alta do dólar.

Editor Juliana Andrade


FAB inicia as buscas por avião desaparecido no Pará


Postado em 27/02/2015


A Força Aérea Brasileira (FAB) iniciou hoje (27) as buscas de um avião Cessna 206 desaparecido no Pará, com um passageiro e o piloto, de acordo com a assessoria de imprensa da aeronáutica.. Um helicóptero e um avião patrulha foram acionados para fazer varredura na região. A empresa de táxi aéreo à qual o avião pertence informou há pouco que o piloto já foi localizado no município de Xinguara, no Pará, mas ainda não há informações sobre o passageiro nem sobre a aeronave.

O avião monomotor teria partido da capital, Belém, na quarta-feira 25, com destino a São Félix do Xingu, também no Pará. De acordo ainda com a FAB, a aeronave chegou ao destino como previsto no plano de vôo. No dia seguinte, porém, o avião saiu de São Félix com destino a uma fazenda próxima à região, quando foram interrompidos os contatos. A empresa informou que o piloto havia dito que buscaria familiares na Fazenda Jaú.

Editor Jorge Wamburg


Ano começa com queda da atividade da construção civil, mostra CNI


Postado em 27/02/2015

Emprego na construção civil

O número de empregados caiu de 39,4 para 37,8 pontos na construção civil, mostra CNI Arquivo/Agência Brasil

O ano começou com a queda da atividade da construção, na avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Conforme dados coletados pela confederação, a queda na atividade no setor se acentuou em janeiro, ampliando a ociosidade, com o índice de evolução recuando de 39,4 pontos para 36,9, de dezembro de 2014 a janeiro de 2015. O número de empregados caiu de 39,4 para 37,8 pontos. Os indicadores variam de 0 a 100 pontos e, quando estão abaixo dos 50, mostram que a atividade e o emprego caíram no mês.

?As quedas no nível de atividade e no número de empregados foram as mais intensas e disseminadas pelo segmento industrial desde o início da série histórica, em janeiro de 2010, e em todos os portes de empresas?, informou a CNI, por meio da publicação Sondagem Indústria da Construção, divulgada hoje (27). Os números indicam ainda que a utilização da capacidade de operação baixou de 63% em dezembro, para 60% em janeiro.

Para os próximos seis meses, os números demonstram piora nas expectativas dos empresários. Em fevereiro, o indicador de novos empreendimentos e serviços teve queda de 47,7 para 44,3 pontos ; o de compras de insumos e matérias-primas recuou de 47,1 para 44,2 pontos e o de número de empregados diminuiu de 46,9 para 44,2 pontos.

O índice de intenção de investimento teve queda de 4,9 em relação a janeiro e ficou em 35,9 pontos em fevereiro, com forte impacto nas perscpectivas das grandes empresas. Nas grandes construtoras, o índice teve queda de 37,6 para 33,5 pontos.

A pesquisa foi feita de 2 a 12 de fevereiro com 586 empresas, das quais 194 são de pequeno porte, 266 são médias e 126 são de grande porte.

Editor Valéria Aguiar